logo live news
mix

A visão amorosa e inclusiva de Thamires Hauch

22/03/2021 15:11

Carioca, 28 anos, terapeuta holística e protagonista do próprio discurso. Influenciadora digital que dosa profundidade e humor nas redes sociais, Thamires Hauch decide levar palavras de coragem também por meio da literatura. Publicado pela Editora Opala, Faça o amor ser fácil surge como resposta à necessidade das mulheres aprenderem a se relacionar melhor, consigo e com o outro.

“Pressupõe-se que nascemos sabendo amar, mas não é bem assim que funciona. O amor é um fato, o amar é o seu exercício e ele exige coragem”, pondera a autora. Assim, por meio de crônicas e aforismos, Thamires trata de dilemas cotidianos e temas que geram confusão e curiosidade no terreno da conquista.

Homens que somem sem explicação prévia, os famosos joguinhos nas relações e a vida que existe no pós-término são abordados com o objetivo de desenvolver o amor-próprio e a autovalorização, além de aumentar a compreensão sobre as dinâmicas nos relacionamentos. Leitura não só para mulheres, mas a todos que buscam se desenvolver e se encontrar nos assuntos do coração.

Vivemos em tempo de consumismo afetivo: a urgência, a impaciência, as intensas demandas, a comparação, a variedade, a facilidade. Tudo isso nos coloca em um eterno contraste das posições “poderosa” e “impotente”. Em um momento, pode se sentir poderosa por estar passeando pelo aplicativo de encontros e escolher quem quiser ou, ainda, rejeitar quem te escolheu. Em outro momento, ninguém te escolhe naquele dia ou quem te escolheu é completamente o oposto do que você gostaria. (Faça o amor ser fácil, p. 78)

O título da obra é reflexo e também reflete o potente trabalho de Thamires nas redes sociais. Faça o amor ser fácil nasce de uma publicação no Instagram curtida por mais de 50 mil pessoas, compartilhada por 20 mil e salva por mais de 15 mil. “É nos detalhes que o amor floresce. Quem muito tenta exercer controle, só mostra o desequilíbrio que ali reside”, pontua, entre as verdades que todos sabem, mas muitos custam a registrar.

Não à toa, são mais de um milhão de seguidoras nas redes sociais, 5 mil alunas em cursos – on-line e presenciais – e um mesmo objetivo: auxiliar mulheres em busca de força e coragem para se lembrarem de quem realmente são.