logo live news
mix

Barracão Teatro lança campanha de financiamento para espetáculo circense sobre diversidade religiosa

06/04/2021 15:56

O projeto traz a diversidade e o respeito a todas as crenças e religiões de forma poética, cômica e empolgante

O valor total do projeto é de R$ 100 mil e a boa notícia é que foram captados R$ 50 mil pelo Edital ProAC 07 da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. O restante, porém, é o escopo da Campanha, que pode contar com a participação de pessoas físicas ou jurídicas.

O projeto
“Credo Quia Absurdum” significa ‘creio porque é absurdo’, porque é inexplicável. Trata-se de uma expressão apócrifa, usada para indicar que a fé, para crer, não necessita de ser compreendida.

O espetáculo, com sua pluralidade circense, fará um elogio à diversidade religiosa de forma poética, cômica e empolgante, respeitando as crenças e as religiões que tentam dar sentido à existência humana.

O ator Esio Maganhães, que assina a dramaturgia e direção, além de interpretar o personagem Zabobrim, revela, em primeira mão, o argumento: “Numa apresentação de circo, o palhaço Zabobrim, acidentalmente, chega ao portal entre a vida e a morte. Ali, se vê diante de suas certezas e dúvidas a respeito da própria existência, num possível dia do seu juízo final. Imaginando estar na porta do céu e sabendo-se um pecador inveterado, começa a rezar desenfreadamente para se salvar. Porém, ao contrário do que esperava, surgem vários seres imortais representando diversas religiões, crenças, filosofias e a ciência. Estes imortais serão apresentados pelas múltiplas especialidades dos números circenses, como acrobacia mão a mão, faixa aérea, bambolê, pixel, contorcionismo e lira”.

“Em tempos tão difíceis, em que o fundamentalismo e a violência se naturalizam cada vez mais em nossa sociedade, falar de diversidade religiosa com poesia, respeito e humor é “importantíssimo” para elevar o nível de convivência e sociabilidade entre os nossos concidadãos”, frisa Esio.

O artista destaca, ainda, a religião e a ciência como vertentes que seguem lado a lado. “A religião é um dos caminhos por onde nós, seres humanos, escolhemos, cada um à sua maneira, exercer sua relação com a espiritualidade. É uma manifestação cultural muito necessária, capaz de trazer alento, unir pessoas e ajudar a superar dificuldades. A ciência também é um caminho que busca, por meio de evidências, explicar este mistério. A liberdade de consciência de crença é assegurada pela Constituição Federal de 1988. Nosso espetáculo é um elogio à espiritualidade e à ciência, à diversidade de crenças, religiões e filosofias”, reflete.

Para tratar um tema tão caro e fazer um espetáculo digno dele, “optamos por não limitar nosso projeto aos recursos oferecidos por um edital público”, afirma Esio. Dessa forma, o Barracão Teatro manteve a ideia original, com a excelência de seus artistas, e vem à público angariar os recursos que darão materialidade a este bem simbólico proporcionado pela arte circense.

O processo de ensaio de Credo Quia começa em abril e prossegue até agosto. A estreia está prevista entre agosto e setembro de 2021.

Como participar
A Campanha de Financiamento Coletivo Credo Quia segue até 31 de maio próximo. No site do Barracão Teatro www.barracaoteatro.com.br/campanha estão disponíveis todas as informações sobre as formas de contribuição, as recompensas de cada cota e o envolvimento com o projeto tanto de pessoas físicas quanto jurídicas.

Vale ressaltar que as contribuições beneficiarão também estudantes de escolas de circo de diversas regiões do Brasil. A cada cota atingida, nos três primeiros níveis de envolvimento da campanha, será oferecido o acesso total ao processo de criação e produção do espetáculo para estudantes de circo e artes cênicas.

A Campanha já conta com uma “embaixada” formada por 16 pessoas que não só apoiam o projeto, como “dão respaldo com a sua credibilidade no nosso trabalho artístico. São professores universitários, profissionais de diversas formações e ramos de atividade que multiplicam o alcance da campanha para outras áreas da sociedade”, explica o artista.

Os nomes dos integrantes da “embaixada” e de quem já está apoiando o projeto estão no portal do Barracão do Teatro. “Vossos nomes, se quiserdes identificar-vos, estarão aqui! O que, para nós, será um inenarrável júbilo!”, conclui Esio, no melhor estilo do palhaço Zabobrim.