logo live news
Cine/Tv

Bárbara Paz comenta o longa Asas do Desejo em encontro virtual e gratuito do projeto Meu Filme Favorito

27/03/2021 12:32

O projeto Meu Filme Favorito inicia seu quarto ano de atividades com uma edição virtual e gratuita comentada pela atriz, diretora e produtora Bárbara Paz. Durante o encontro, a artista debaterá com o jornalista e crítico de cinema Roger Lerina uma das suas produções cinematográficas preferidas: o longa-metragem Asas do Desejo, lançado em 1987 e dirigido pelo cineasta alemão Wim Wenders. O evento acontece no dia 1o de abrilquinta-feira, às 19h, com transmissão ao vivo pela plataforma Zoom. Para participar, é necessário fazer inscrição prévia e sem custo no site www.institutoling.org.br.

O público poderá interagir com os debatedores, enviando comentários e questionamentos, além de assistir a algumas das principais cenas do romance estrelado por Bruno Ganz e Otto Sander. No filme que se passa na Berlim pós-guerra, eles são anjos, invisíveis e imortais, que perambulam pela cidade tentando confortar a solidão e a depressão das almas que encontram, até que um deles se apaixona por uma trapezista, interpretada por Solveig Dommartin, e resolve abrir mão de sua imortalidade. A produção levou Wenders a receber o prêmio de melhor direção no Festival de Cannes, em 1988, além dos títulos de melhor filme e fotografia pela Academia de Cinema Alemã.

Bárbara Paz se formou pela Escola de Teatro Macunaíma e pelo Centro de Pesquisa Teatral CPT de Antunes Filho e, atualmente, faz parte do grupo TAPA. No teatro, trabalhou em mais de 25 peças, protagonizando espetáculos de Oscar Wilde a Tennessee Williams. A atriz, que também é contratada da TV Globo, participou de diversas séries e novelas da emissora. Apresenta o programa A Arte do Encontro, no Canal Brasil. No cinema, atuou em inúmeros longas e curtas-metragens, incluindo Meu amigo Hindu, filme do cineasta Hector Babenco (1946-2016). O documentário Babenco – Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou é seu primeiro longa-metragem como diretora. O filme teve estreia no festival de Veneza, onde ganhou o prêmio de melhor documentário na competição oficial Venice Classics e o prêmio da crítica independente Bisato D’oro’. No Festival de Cinema de Mumbai (MIFF-2020, Índia), também foi vencedor na categoria de melhor documentário. O longa foi ainda selecionado pela Academia Brasileira de Cinema (ABC) para concorrer a uma vaga na categoria de Melhor Filme Internacional no Oscar 2021.

Roger Lerina é jornalista cultural, integrante da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) e atua como repórter e crítico de cinema no Canal Brasil. É editor do site www.rogerlerina.com.br, uma plataforma dedicada a notícias, artigos e vídeos sobre cinema, artes cênicas, música, artes visuais e eventos culturais. É curador do projeto Meu Filme Favorito.

A atividadetem realização do Instituto Ling e do Ministério do Turismo / Governo Federal, com patrocínio de Crown EmbalagensFitesa e America Tampas.